Campo Grande-MS 29.04.2017
Home
1/4 de século bem vivido
Segunda-Feira, 25.04.2016 às 08:00
1/4 de século bem vivido
Família e amigos são os bens mais preciosos que você tem
Nathalia Blagevitch
Para o Portal Top Vitrine
Acervo Pessoal
Feliz aniversário, Nathalia Blagevitch!

Alegria que contagia... Tive de pensar se gostaria de viver e optar por isso, ainda no útero da minha mãe. Foi uma das escolhas mais dolorosas e, ao mesmo tempo, mais prazerosas de minha vida. Naquela hora, eu só não sabia que aquela opção incluiria uma deficiência.

 

Durante os primeiros anos de minha vida, como uma criança qualquer, tudo era uma festa. A primeira gracinha, o primeiro passo, a primeira palavra... tudo era motivo de emoção para meus pais.

 

Até uns quatro anos de idade, eu não me sentia diferente do mundo pelo fato de precisar de ajuda para caminhar. E foi nessa idade que aprendi a andar de mãos dadas com as amiguinhas.

 

Desde então, pude perceber que eu, sim, era diferente. Afinal, precisava da ajuda de outros para fazer algumas coisas. Mas, também notei que outros precisavam de minha ajuda para várias coisas.

 

Com certeza, este é dos textos que mais me envolve em emoções. E, enquanto escrevo, um turbilhão de lembranças e pessoas passa pela minha cabeça.

 

Agora, chegando exatamente aos 25 anos, aproveitei para fazer um balanço. Percebi que esse ¼ de século de vida teve muuuuitos dias de batalha – vários destes, aliás, regados a imensos rios de lágrimas.

 

Mesmo assim, os momentos mais presentes na minha memória são justamente os que tiveram mais alegrias, altas risadas, muito amor e grandes abraços. Ou seja, justamente, aqueles dias em que senti uma intensa vontade de viver.

 

Hoje, se me fizessem a clássica pergunta sobre uma frase que resumisse meu propósito de ver vida, sem titubear, me lembraria daquela propaganda de guaraná e responderia que quero ser sempre aquela maior “alegria que contagia”!

 

Assim, vejo que os meus 25 anos foram bem recheados de mudanças e aprendizados. E, como dizia Chorão, na música “Lutar pelo que é meu”, “cada escolha, uma renúncia, isso é a vida”!

 

Algumas lições que eu aprendi neste meu ¼ de século:

 

- Família e amigos são os bens mais preciosos que você tem

 

- Não existe nada melhor do que fazer as pazes com a imagem que você vê no espelho

 

- De vez em quando, “vire a mesa” na vida... isso faz muuuuito bem

 

- Jamais troque aquilo que faz seu coração acelerar pelo que os outros acham que faz bem a você

 

- Vez ou outra, invista em alguma mudança no visual e

 

- Mantenha o costume de comer um bom chocolate ou outra gulodice, sem peso na consciência

 

Agora, enfim, me pergunto: o que será que eu mais quero para os meus próximos ¾ de vida?

 

Ah, talvez eu queira apenas encontrar o grande amor da minha vida para, assim, ampliar essa dose da alegria que contagia. #simplesassim

Busca Detalhada
Utilize a busca avançadas do site para encontrar o que deseja em termos de noticías.