Campo Grande-MS 23.06.2017
Voo não tripulado em helicóptero
Segunda-Feira, 29.04.2013 às 21:41
Voo não tripulado em helicóptero
Aeronaves poderão voar com pilotos ou de forma não tripulada
Ricardo Muza e Natascha Ariceto - Eurocopter
Revista Top Vitrine
Divulgação
Helicóptero EC145 faz teste sem pilotos
Divulgação
EC145 é um helicóptero biturbina

A capacidade da Eurocopter em dotar sua família de helicópteros com uma tecnologia de voo não tripulado foi validada em um programa de demonstração de veículo com pilotagem opcional (OPV, na sigla em inglês).

 

Esse é o resultado dos testes com um helicóptero EC145, realizado na França, em operações com carga externa e missão de observação.

 

Clique sobre as imagens para ampliá-las

 

O programa, desenvolvido na base da Força Aérea Francesa em Istres, foi concluído essa semana com um voo não tripulado, depois de testes similares realizados em meados de abril.

 

Tendo validado plenamente esta tecnologia, a Eurocopter tem condições de continuar desenvolvendo capacidades de voos sem tripulação em toda a sua gama de produtos, que envolve helicópteros leves, médios e de grande porte. Estas aeronaves poderão voar tanto com pilotos no comando como de forma não tripulada.

 

“A estratégia de inovação da Eurocopter permite expandir as capacidades de missão dos helicópteros e estamos preparados para aplicar nossa comprovada competência em aeronaves de pilotagem opcional, para satisfazer as necessidades de nossos clientes”, explicou Jean-Brice Dumont, Chief Technical Officer da Eurocopter, completando: “Esse êxito é fruto da experiência de nossa empresa em sistemas de controle de voo e piloto automático, interface homem-máquina, e também na arquitetura e integração de sistemas”.

 

Na demonstração de voo não tripulado realizada esta semana - e também no voo anterior - foi utilizado um plano de voo quadrimensional introduzido no helicóptero, com ponto de partida e ponto final localizados na pista 15/33 da Base Aérea de Istres.

 

Após a decolagem automática o EC145 voou em um circuito marcado com múltiplos pontos intermediários (waypoints) programados antecipadamente. Na metade do trajeto, o helicóptero efetuou primeiro uma manobra de voo estacionário para depositar uma carga externa de 100 kg, retornando para o ponto inicial, finalizando a missão com um pouso automático.

 

No momento de depositar a carga o helicóptero se manteve em voo estacionário, conforme programado, o que possibilitou ao posto de controle em terra enviar sinais orientando o EC145 até o ponto de alijamento da carga. Uma vez posicionado corretamente o helicóptero e a carga, o controlador em terra enviou o sinal para soltá-la.

 

O desenvolvimento do OPV foi possível por meio de um programa de financiamento interno da Eurocopter, coordenado por uma equipe da unidade de Donauwörth. Os testes iniciais com um piloto a bordo do EC145 para supervisionar o processo foram realizados inicialmente na Alemanha.

 

O demonstrador EC145 é um helicóptero biturbina que serviu de banco de provas e foi equipado com um sistema duplo de piloto automático de quatro eixos (AFCS, na sigla em inglês) e com os mais modernos sistemas de navegação. Foi adicionado também um sistema de aviônicos OPV do tipo “plug-in”, instalado atrás do assento do piloto, contendo os sistemas de dados.

 

A visibilidade durante os voos não tripulados do EC145 foi possível através de câmeras instaladas a bordo, complementadas com uma câmera externa que capta imagens infravermelhas e com iluminação diurna.

 

O sistema OPV da Eurocopter está configurado para receber planos de voo quadrimensionais a partir de um posto em solo. Também inclui capacidades automáticas de pouso a partir de um voo estacionário em caso de alguma degradação importante.

05 ABRIL - SEX
O Super Hornet e o Programa F-X2
13 JULHO - SEX
Boat Xperience em Guarujá
22 JUNHO - SEX
Mitsubishi Sailing Cup 2012
17 FEVEREIRO - SEX
Jato Lineage 1000 na Ásia
Busca Detalhada
Utilize a busca avançadas do site para encontrar o que deseja em termos de noticías.