Campo Grande-MS 27.07.2017
Simulador no Rio de Janeiro
Sexta-Feira, 12.04.2013 às 00:01
Simulador no Rio de Janeiro
Treinamento mais próximo da realidade das operações feitas no Brasil
Ricardo Muza e Natascha Ariceto - Convergência Comunicação Estratégica
Revista Top Vitrine
Eny Moreira/Cia da foto
EC725 FAB

A Helibras anunciou durante a LAAD Defence& Security 2013 – Feira Internacional de Defesa e Segurança, no Rio de Janeiro (RJ), os detalhes da construção de um Centro de Treinamento e Simuladores de voo dos helicópteros EC725 e EC225, modelos que estão sendo produzidos no novo hangar da empresa, em Itajubá (MG).

 

O novo Centro de Treinamento e Simuladores da Helibras já nasce com a capacidade de receber dois Full Flight Simulators (FFS). Atualmente, está em andamento o projeto de um FFS de EC725/EC225. A aquisição e instalação do segundo FFS está sendo estudada e dependerá das necessidades de treinamento dos operadores brasileiros. Enquanto isso, a empresa prepara o local que abrigará os equipamentos e recruta profissionais para treinamento.

 

O simulador terá duas bases de dados, uma para os operadores militares e outra para os operadores civis.  Isto permitirá que o treinamento seja feito o mais próximo possível de cada realidade operacional, seja para os pilotos de operação offshore, do mercado oil&gas - com o EC225 -, seja para os pilotos militares que operam o EC725. De uma forma mais abrangente, a unidade proverá os mais diversos tipos de cursos teóricos e práticos necessários aos operadores.

 

A iniciativa de trazer para o Brasil o simulador dos helicópteros que agora também passam a ser fabricados em território nacional mostra a preocupação da Helibras em oferecer não só o produto, mas também suporte total ao cliente para a operação de suas aeronaves, sem que o operador precise sair do país.

 

“A existência de um FFS no país representa menores custos, menos tempo de ausência dos pilotos fora de sua base. O fato de ser ministrado em português também é uma vantagem para brasileiros e para pilotos de países africanos de língua portuguesa. Oferecemos um treinamento muito mais próximo da realidade das operações realizadas no Brasil, com treinamentos específicos, como pouso a bordo de navios e plataformas de petróleo, situações de emergência, voo por instrumentos, entre outros. Poderemos simular praticamente todos os tipos de operação e situação que o piloto encontra em uma missão real.” avalia Flávio Pires, vice-presidente de Suporte & Serviços da Helibras.

 

O Rio de Janeiro foi estrategicamente escolhido para a instalação do Centro de Treinamento e Simuladores em função da proximidade com operadores militares e offshore. Além disso, pilotos de outras localidades terão diversas opções de voos e conexões nacionais e internacionais nos aeroportos Tom Jobim e Santos Dumont.

02 JULHO - SEG
Phenom 300 em mais de 40 países
14 ABRIL - SAB
Ampla cooperação
23 SETEMBRO - SEX
Alitalia compra jatos brasileiros
13 AGOSTO - SAB
Mitsubishi Sailing Cup
Busca Detalhada
Utilize a busca avançadas do site para encontrar o que deseja em termos de noticías.