Campo Grande-MS 23.04.2017
Meninos do Crack
Segunda-Feira, 15.04.2013 às 16:31
Meninos do Crack
Depoimentos de usuários e familiares sobre uma das piores drogas do mundo
Comunica
Revista Top Vitrine
Divulgação

Cinco letras e um significado mortal: crack.

 

Oito vezes mais potente que a cocaína, a droga chegou ao Brasil no início da década de 1990 e se disseminou inicialmente em São Paulo.

 

Presente nas classes sociais mais variadas, o entorpecente não escolhe sexo, raça ou cor. Recente pesquisa realizada pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) mostra que o Brasil tem 2,6 milhões de usuários de crack e cocaína, sendo metade deles dependente (1,3 milhão).

 

Depois de ver o esforço de duas pessoas que tentavam deixar de usar a substância química, mas não conseguiam, a jornalista Ana Paula Nonnenmacher mergulhou no submundo do crack de Passo Fundo (RS) para desvendar a realidade cruel dos usuários.

 

Após intensa pesquisa e convivência diária com dependentes, Nonnenmacher exteriorizou em palavras sua experiência e lança pela editora Novo Século, o relato jornalístico: Meninos do Crack.

 

Abusando de uma linguagem informal e escrita em primeira pessoa, a obra desperta atenção e provoca o leitor a refletir profundamente sobre o sistema e sobre os grandes problemas que a sociedade contemporânea enfrenta.

 

O livro, composto por 50 relatos verídicos de homens e mulheres que, um dia, experimentaram a primeira pedra, revela histórias chocantes e avassaladoras, poucas com final feliz, que servem de alerta para todos.

 

“As pedras te sugam. Elas vão sugando toda a força, toda energia. Levam tua vida para um caminho onde andamos como seres rastejantes, em busca de um pega. Um pega que dura muito pouco.  A sensação de pavor chega e se precisa de mais uma pedra para sair do pânico. O círculo não para.”

 

Kátia tem 45 anos e é garçonete aposentada. Possui segundo grau completo. Fuma crack há quinze anos e passou por uma internação de reabilitação.

 

Sobre a autora

 

Ana Paula Nonnenmacher é jornalista. Graduou-se em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Universidade de Passo Fundo em janeiro de 2009. Escreveu crônicas para o jornal O Nacional, desenvolveu matérias para a revista eletrônica Comarte e fez assessoria de imprensa. Atualmente exerce a profissão na revista O Empreendedor.

 

Ficha Técnica
Editora Novo Século

Meninos do Crack
ISBN: 978-85-7679-932-0
Páginas: 248
Formato: 23 x 16 cm
Por: R$ 29,90

 

Saiba mais sobre a editora
www.novoseculo.com.br

13 NOVEMBRO - QUA
O macaquinho vestido de Napoleão
05 SETEMBRO - QUI
“À Queima-Roupa”
22 FEVEREIRO - SEX
O Mágico de Oz
05 OUTUBRO - SEX
Filósofos que fracassaram no amor
Busca Detalhada
Utilize a busca avançadas do site para encontrar o que deseja em termos de noticías.