Campo Grande-MS 23.04.2017
Entrevistas de Hilda Hilst
Quarta-Feira, 15.05.2013 às 10:25
Entrevistas de Hilda Hilst
Biblioteca Azul lança coletânea de entrevistas da escritora
Biblioteca Azul
Revista Top Vitrine

Uma das mais importantes vozes literárias do Brasil, Hilda Hilst (1930-2004) se queixou durante toda a vida do silêncio em torno de sua obra - incompreensão da crítica, distância do público e descaso dos editores.

 

As vinte entrevistas reunidas em "Fico besta quando me entendem", lançamento da Biblioteca Azul - editora completa de sua obra - foram feitas de 1952 a 2002 em diversas ocasiões, como o lançamento de um de seus títulos, a estreia de uma de suas peças ou, mais tarde, em uma homenagem e tentativa de compreender sua obra.

 

Mais do que pretender dar voz às queixas que foram responsáveis por uma imagem muitas vezes arredia da autora, a reunião dessas conversas é uma preciosa aproximação de seu universo, da forma como Hilda encarava a vida, a literatura, os amigos, o amor e a morte. E desvendam, ao longo de vinte anos, uma mulher sensível, bem humorada, ávida por ser lida - não apenas por vaidade, mas pela certeza de ter o que comunicar.

 

Considerada uma das mais importantes escritoras contemporâneas do Brasil, Hilda Hilst produziu, ao longo de cinquenta anos, um universo literário composto de poesia, teatro, prosa de ficção e crônicas.

 

Seu texto, muitas vezes considerado controverso pela crítica, é denso, duro, viril, mas mantém o lirismo da poeta e a vontade de comunicar os mistérios do mundo. Nesse emaranhado literário, muitas vezes o leitor se perde: há um limite entre a prosa e a poesia? A prosa não pode ser também lida teatralmente? A sátira das crônicas não está também presente em alguns poemas?

 

A crítica tem se voltado à tentativa de compreender essas questões. No entanto, o que se vê com as entrevistas reunidas em Fico besta quando me entendem é que quem é mais capaz de determinar essas fronteiras entre os gêneros literários produzidos por Hilda Hilst é ela mesma.

 

Muitas vezes tida como obscura, árida e mesmo obscena, Hilda, na conversa pessoal, bem-humorada e explicativa, tendo como interlocutores leitores finos e amigos íntimos, demonstra nessa reunião de conversas uma séria consciência na construção de sua obra e uma análise perspicaz de sua personalidade. As entrevistas de Fico besta quando me entendem iluminam o legado da escritora, ainda cheio de meandros a serem descobertos.

 

A autora

 

Ao longo de 50 anos de dedicação à literatura, Hilda Hilst publicou diversos livros de poesia, textos teatrais, romances em prosa e crônicas. Entre seus títulos mais famosos, destacam-se A obscena senhora D (1982), adaptado para o teatro em 1993 e traduzido para o francês em 1997; Bufólicas (1992), com poesias satíricas; Fluxo-floema (1970), seu primeiro livro de ficção; e a trilogia obscena composta pelos títulos O caderno rosa de Lori Lamby, Contos d'escárnio / Textos grotescos e Cartas de um sedutor, publicadas entre 1990 e 1991. Entre muitos outros, recebeu o Prêmio Jabuti por Rútilo nada, em 1994; o Prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA) na categoria "Melhor livro do ano" em 1977, por Ficções; e o Grande Prêmio da Crítica pelo conjunto da obra, também da APCA, em 1981.

 

O organizador

 

Cristiano Diniz é graduado em Ciências Sociais e mestre em Teoria e História Literária pela Universidade Estadual de Campinas e especialista em organização de arquivos de escritores. Neste campo, foi responsável pelo tratamento arquivístico do acervo da escritora Hilda Hilst e auxiliou na descrição arquivística dos documentos do acervo de Monteiro Lobato, ambos no Centro de Documentação Cultural "Alexandre Eulalio" (IEL/Unicamp). Para a Globo Livros, estabeleceu o texto de A menina do sobrado, de Cyro dos Anjos (2011), e do Teatro Completo, de Hilda Hilst (2008).

 

Ficha técnica

 

Título: Fico besta quando me entendem: entrevistas com Hilda Hilst

Autor: Cristiano Diniz (org.)

Páginas: 236Formato: 16 cm x 23 cm

Gênero: Entrevistas

ISBN: 978-85-250-5412-8

Preço: R$ 44,90

Editora: Biblioteca Azul

17 JUNHO - SEG
O que a vida me ensinou
18 MARçO - SEG
Roteiros históricos na Europa
07 SETEMBRO - SEX
Como mataram Osama bin Laden
24 MAIO - SEX
2ª Guerra sob o olhar de brasileiros
Busca Detalhada
Utilize a busca avançadas do site para encontrar o que deseja em termos de noticías.