Campo Grande-MS 29.05.2017

Priscila Dourado

Arquiteta e escritora

compartilhe:

Domingo, 01.11.2015 às 04:20

O senhor de tudo

As coisas boas da vida nos fazem parar no tempo

Priscila Dourado

Para o Portal Top Vitrine

Quanto mais o tempo passa, mais penso que ele é o grande senhor de tudo, inclusive de si mesmo.

 

Lembro-me quando algo acontecia e eu, no meu inconformismo absoluto, sabia que iria ouvir de minha mãe uma de suas célebres frases de mãe: “Dê tempo ao tempo”.

 

Aquilo soava como punk rock em meus ouvidos e, entenda-se, não gosto nem de heavy metal.

 

Mas sabe o quê? Agora, depois de tantos anos, de tanto vai e vm, de tantos encontros e desencontros, eu percebo que nada mesmo como dar tempo ao tempo.

 

O tempo nos mostra as verdades, nos dá oportunidade de entender os fatos, de conhecer melhor as pessoas.

 

Esse mesmo tempo, que muitas vezes nos parece perdido, é na verdade ganho, mas só percebemos conforme ele passa. O que é no mínimo engraçado.

 

E o tempo passa. Ah... Como ele passa...

 

E não volta. E passa mais rápido se for sem qualidade. Digo isso pois quando estamos em situações difíceis ou desagradáveis temos a impressão que o tempo não passa, mas ele está passando e ficamos tão atolados no sofrimento que não conseguimos perceber as coisas boas que fazem com que ele nos pareça mais lento. E por mais paradoxal possa parecer essa afirmação, ela é na verdade uma antítese.

 

As coisas boas da vida nos fazem parar no tempo, ou termos a impressão que o tempo não está passando, pelo menos naquele momento, até porque temos a tendência saudável de lembrarmos sempre do que nos entorpece.

 

Afinal, quem não se vicia em endorfina e serotonina? Atire-me a primeira pedra, quem nunca se curvou solenemente aos seus prazeres!

 

E as verdades, os fatos e as pessoas que são todos sujeitos do tempo também estão sujeitos ao tempo.

 

E como sempre gosto de fazer, vou parafrasear um músico poeta o qual tenho imensa admiração, até porque como não gostar de alguém que fez tantas músicas “só para você?"

 

Hoje o tempo voa, amor / Escorre pelas mãos / Mesmo sem se sentir / Não há tempo que volte, amor / Vamos viver tudo o que há pra viver / Vamos nos permitir...

 

E assim como sabemos que a grande certeza dessa vida é a morte, sabemos que temos que viver todo o tempo, e se possível, fazendo sempre com que ele se estenda mais e seja mais verdadeiro, porque o resto é o que é: o resto.

comentários (0)

nome

e-mail

comentário