Campo Grande-MS 26.04.2017

Gastronomia & Hospitalidade

Blog da Gavioli

compartilhe:

Quarta-Feira, 30.03.2016 às 09:00

Focaccia - um tipo de pão

Pães são irresistíveis, não há quem não goste

Gastronomia & Hospitalidade

Para o Portal Top Vitrine

Ah! As aulas de panificação, quanta alegria nos trazem!

 

Fazer pão é como brincar um pouco de Deus.

 

Dá uma sensação de plenitude que só quem já fez sentiu.

 

Se nunca fizer, jamais saberá.

 

Não importa qual seja o pão da sua escolha, o ato de transformar a matéria prima, neste caso quase sempre a farinha de trigo, em alimento (e que alimento! o pão, o pão nosso de cada dia!) é de fato uma satisfação divina. É construir algo palpável, saudável, cheiroso, apetitoso... uma dádiva.

 

Entre as coisas mais deliciosas que podemos fazer na cozinha os pães são líderes incontestáveis. Primeiro porque são irresistíveis, não há quem não goste. Há quem não coma, mas quem não goste, digamos, eu nunca vi! Depois porque acompanham bem outros alimentos, dão sustentação a uma refeição, por exemplo, feita de salada e proteína. Mais que isso, pães são alimentos sagrados. Nunca ouviu sua avó dizer que não se joga pão no lixo? Eu não jogo jamais.

 

Na manhã de ontem, fiz ciabatta, focaccia e uma variação dela, sua prima francesa, fougasse.

 

Escolhi compartilhar a experiência da focaccia hoje porque realmente a relação custo-benefício é excelente, uma vez que o pão é fácil de fazer, faz pouca sujeira na cozinha, rende bastante, pode ser recheado ou não, fica pronto com certa rapidez (se comparado a outros pães), é suave, macio, além de guardar uma certa elegância para ir à mesa e, por conta disso mesmo, funcionar para diversas ocasiões. Mais motivos? Faça e descubra.

 

Quero aqui fazer mais uma breve reflexão sobre a generosidade de quem ensina a fazer pão. E à minha professora atual, Camila Caldeira, dedico esse post. Segundo a Wikipedia, generosos são tanto as pessoas que se sentem bem em dividir um tesouro com mais pessoas porque isso lhes fará bem, tanto quanto aquela pessoa que dividirá um tempo agradável para outros sem a necessidade de receber algo em troca.

 

Pois é isso que sinto quando tenho uma aula de panificação. Sinto aflorar a generosidade, transbordar o entendimento entre as partes e o resultado disso é pão. Uma relação simples e bonita em forma de comida.

 

Para quem nunca fez foccacia, trata-se de um pão rústico italiano, do tipo massa de pizza grossa, fofinha. Só agora me ocorreu que devo ter ficado tão emocionada com a foccacia porque se parece muito com a pizza que a minha avó Angelina fazia, a partir de uma receita que tia Dionísia anotou do programa da Xênia na televisão. Não sei se é a mesma receita, preciso consultar as anotações dos preparos da família, mas deve haver alguma semelhança. Não no fermento que na receita da Xênia era fresco, daqueles de padaria, mas no preparo, sim, deve haver coincidências. Segue a receita:

 

Massa

 

5 gramas (1/2 pacotinho) de fermento biológico seco

 

250 gramas (1 xícara de chá) de farinha de trigo

 

25 gramas (1 colher de chá) de açúcar refinado

 

2,5 gramas (1 colher de café) de sal

 

20 gramas (1 colher de sopa) de manteiga sem sal

 

150 ml (3/4 de xícara de chá) de leite integral

 

Cobertura (ou recheio, como preferir)

 

Alecrim seco

 

Sal grosso

 

50 ml de azeite extravirgem

 

1/3 de cebola cortada em julienne*

 

Modo de fazer

 

Misture todos os ingredientes secos para aerá-los um pouco. Leve-os à batedeira montada com o batedor de gancho e, aos poucos, acrescente a manteiga e o leite. Bata até que a massa fica completamente lisa e elástica. Retire a massa da batedeira e deixe descansar por dez minutos.

 

Unte uma assadeira alta e com fundo removível com azeite e distribua a massa descansada em toda sua extensão. Deixe-a fermentar coberta com filme plástico até que dobre de volume.

 

Quando estiver crescida, afunde suavemente os dedos em toda extensão da massa para que fique ondulada. Por cima, distribua a cebola picada, o alecrim, regue com azeite (sem excessos) e polvilhe sal grosso.

 

Leve ao forno pré-aquecido em 190 graus por oito minutos. Depois reduza a temperatura para 150 graus até que doure levemente sem deixar chamuscar a cebola.

 

Desenforme quando tiver esfriado um pouco. Corte em fatias (triângulos de pizza) e sirva só ou como acompanhamento de patês, manteiga (que pode ser saborizada), queijos cremosos ou azeites.

 

Esse pão pode ser congelado depois de pronto. Para descongelar é só levar ao forno diretamente por cerca de dez minutos em temperatura média (120 a 150 graus).

 

Só pra constar

 

A pizza da minha avó Angelina era feita numa forma retangular e sempre coberta com muçarela, presunto, tomate, orégano e cebola. Sabor inigualável. Fiquei com água na boca e uma saudade imensa da cozinha da casa dela. A melhor pizza pra comer fria do mundo!

 

Harmonizando

 

Recomendo um bom vinho tinto, de preferência um cabernet sauvignon, que não tem erro, para acompanhar nosso pãozinho-pizza, de nome bonito italiano: focaccia.

 

A fogasse mencionada acima é feita com a mesma massa, só que é excessivamente coberta de azeite extravirgem ao ser levada ao forno. Fica embebida no azeite. Isso faz com que ela fique um pão frito assado no forno. Para o meu paladar, um pouco engordurado. Usaria com parcimônia em ocasiões específicas. Não para comer com frequência porque é muito calórico. O crime não compensa...

 

* julienne - corte em fatias finas, verticais e iguais.

Cláudia Gavioli

Focaccia, um pão rústico italiano

comentários (0)

nome

e-mail

comentário

Gastronomia & Hospitalidade

Cláudia Gavioli, ou Clau Gavioli, como prefere ser chamada, é jornalista, chef de cozinha e blogueira de gastronomia e hospitalidade. Com mais de 20 anos de carreira na área de comunicação, já foi executiva e empresária. Atualmente, escreve sobre comida, bebida, viagens, livros e filmes. Ela cozinha para receber pessoas em seu projeto "Lá em casa para jantar". A jornalista assina a coluna "Gastronomia & Hospitalidade" desde novembro de 2015 no Portal Top Vitrine.

Filtrar Resultados

Utilize a busca avançadas do site para encontrar o que deseja.

Blogs & Colunas

Utilize a busca avançadas do site para encontrar o que deseja.